Author Archives: patricia

A criança dentro de você…

Como está? Como está a criança dentro de você?! Na correria deixamos de lado parte da nossa essência e seguimos uma tendência, digamos, mundial de fazer as coisas com imediatismo. E nem sempre é o melhor ou o que gostaríamos, mas é o mais conveniente. E me questiono: quem é dono do meu tempo, dono desta conveniência? A pressa? O comodismo? A rotina?!

Pois eu passei o feriado de 12 de outubro – Dia das Crianças pensando em como podemos resgatar a criança dentro de nós e mantê-la. Refiro à criança sincera, sem segundas intenções. Penso na criança com aquele olhar puro e que vê tudo de forma grandiosa, colorida, de forma positiva. Toda hora é hora de brincar, de se divertir, de sorrir. Onde está esta criança?

Longe de mim querer ver mais pessoas infantis, fazendo papel de sonsas ou tratando os outros como se fossem bobos. Não. Isso aí são sintomas de um adulto frustrado, que se respalda em questões não resolvidas e desconta parte ruim nos outros – sendo ignorante, agindo de forma imprudente e sendo inconsequente.

A criança que peço que você converse, resgate, é aquela criança que admira as próprias descobertas. Quando foi a última vez que fez algo pela primeira vez? Ou que ficou descalço e se lambrecou com seus filhos, sobrinhos, vizinhos ou com seus animais de estimação?!

Vivemos em um mundo de sensações inesperadas, de pessoas esquentadas, de gente sendo áspera por ser. Que sejamos simples, que sejamos mais puros, brincalhões e que tenhamos tempo para nós e para nossas crianças.

O feriado passou, mas isso está na minha cabeça e queria compartilhar. Crie boas memórias com seus filhos. Sei bem que não somos as melhores companhias às vezes, mas que a gente esteja por perto, em alerta. Que possamos estar bem para sermos referência, porto-seguro. Crianças felizes e bem cuidadas tendem a ser adultos mais conscientes e pessoas melhores de todas as formas.

E, em tempo, quero deixar meu carinho e admiração a todos os professores. Lecionei no curso de Jornalismo da Unitri por anos e me afastei das salas de aula por questões de prioridade, de família. É sempre bom conversar, trocar ideias, e por isso sempre que posso aceito convites de participar de bancas, de seminários, palestras e mesas redondas. Já estive à frente de dezenas de turmas e o que posso dizer é que mais aprendi do que ensinei. Meu muito obrigada a todos que participaram desta jornada comigo e parabéns àqueles que ainda exercem esta nobre profissão.

Ahhh, um beijo na alma para você e para esta criança que vive aí, que ora aparece e te traz boas memórias ou te faz lembrar do quanto você já percorreu e conquistou e o quão grato(a) você deve ser.

Gratidão pela sua presença. Boa semana!