Topo do Mundo | Serra da Moeda

Olá!

Como foi a sua semana?! Vou falar aqui, hein. Este mês de julho foi bem diferente. Em dias sem pandemia eu teria viajado para qualquer cantinho, pelo menos umas duas vezes. Sempre costumo emendar um compromisso profissional com dias descanso. Mas, em 2020: menos viagens e mais isolamento.

Não estou reclamando não. Apenas dizendo que não tem sido fácil não ter malas pra fazer ou desfazer. Bom, eu acabei conseguindo uma escapada sim, mas foi uma viagem em família de apenas dois dias. Deu para sentir uma pontinha da sensação de ver estrada, passar por locais que não costumo ir e ainda tive a oportunidade de conhecer um local que não conhecia.

Fui ao Topo do Mundo, acredita?! Sim, é um local magnífico. Muitos conhecem o nome por restaurante homônimo, mas é base de muitos aventureiros. Mas, nada de aglomerações. Passei próximo a este ponto turístico e já anotei para voltar e poder vislumbrar todas maravilhas da região – a vista de lá é a nossa foto de capa de hoje.

O local fica no alto da Serra da Moeda, a 1500m de altitude, a cerca de 34km da capital mineira e a uns 30km do Centro de Arte Contemporânea Inhotim. É frequentado por pessoas de todas as partes em busca de aventuras como parapente, balonismo e trilhas.

Este cantinho de Minas que ficou conhecido no mundo inteiro após o desastre ambiental de Brumadinho. No entanto, é um trecho do município que está afastado e, por ser elevado, não foi atingido pelo rompimento da barragem ocorrido em janeiro do ano passado.

E não ficamos em hotel não. Fomos eu, Novaes, Sofia e a minha cunhada, Flaviana, com os filhos. A sogra da minha cunhada, a querida Cecília, nos convidou a conhecer a sua casa no residencial Retiro do Chalé – um condomínio de chácaras.

Aproveitei?! Muito! Com toda a segurança, sem precisar passar por locais de alto índice de contágio de Covid-19. Fomos de carro, ficamos hospedados em família, ninguém com sintomas ou positivo para o coronavírus. Em segurança, com contato limitado, mas em família.

Foi ótimo para que as crianças pudessem aproveitar um fim de semana diferente e ao ar livre. Eu curti todos os cantos da belíssima casa da Cecília e descansei.

Confira alguns dos registros que fiz:

De dia, muito sol e a casa repleta de ambientes para descanso e lazer.

E à noite: 14º C. Uma delícia para ficar aconchegado. Este tempinho serrano propiciou usarmos a lareira e fazer um lanche bem à noitinha – sim, eu levei o pote de pão de queijo gourmet (Jeito Mineiro) e não sobrou nada, mas deu tempo de uma foto.

Não foi a viagem que imaginei, não foi como sempre costumo fazer, mas a vida é assim: temos que nos adaptar. Muitos falam do “novo normal”, mas o que era normal antes?! O normal é termos censo comum, autorresponsabilidade e, principalmente, consciência.

Dentro das minhas possibilidades e com as limitações impostas, porém orientados e certos de que estamos fazendo nossa parte. E sorrindo e agradecendo – pela saúde e por nossas vidas.

Sejamos gratos. Eu sou agradecida por todos os desafios e oportunidades. Tenho tentado ser uma pessoa e profissional melhor, com fé, jogo de cintura e determinação. Assim encerro este mês de julho e agradeço a você, pelo privilégio de sua presença e por sempre me acompanhar.

Beijo na alma. Excelente sexta e fim de semana.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Pesquisar no Blog

Instagram

Novidades

Cadastre-se para receber novidades em seu e-mail!