Tag Archives: meninas crescidas

Valorize a infância


AI, FILHOS CRESCEM RÁPIDO. Só que me lembro como se fosse hoje o primeiro batom que perdi porque a Sofia passou ele em todo o rosto e esfregou onde podia. Acho que nunca vi um batom render tanto quanto rendeu a bagunça que ela fez.

Salto Criança foto divulgação 1E a famosa foto dela usando um do meus saltos? A gente enquanto mãe cria expectativas e a curiosidade e o anseio de ver a criança crescida, bonita, sadia e feliz… Nossa, sou incapaz de descrever como já imaginei minha filha no futuro. Mas é um cuidado quase diário. Porque criança tem que ser criança e não é legal nem para elas, as crianças, nem para nós, mães, ficarmos pulando as etapas e ignorando a idade, por exemplo.

Digo isso me referindo a “adultização” das crianças. Tem muita criança que gosta de make, de mexer no cabelo, de usar roupas iguais às mães, mas porque elas, de certa forma, são incentivadas. E nós, enquanto figuras femininas mais próximas, temos que tomar muito cuidado.

Não permita que a infância se perca. Limite o uso de maquiagem, de roupas mais “adultas” e inclusive o uso de eletrônicos. Incentive à leitura, deixe que a bagunça faça parte do dia a dia – seguida pela organização, claro. Vamos deixar que nossos filhos aproveitem a infância porque ela é uma fase curta, essencial e saudosa por isso: por ser o início de muita coisa na nossa vida.

Estive conversando com a psicóloga Ana Patrícia Ribeiro – a quem agradeço pelo carinho especial com o blog em me atender mesmo com agenda repleta de compromissos. Ela explica que todas as etapas do desenvolvimento do ser humano são correlacionadas em termos físicos, intelectuais e emocionais.

“Esta ‘adultização’ promove uma estimulação física para qual ainda não se tem um aparelho intelectual e emocional para dar conta disto. Assim, importantes vivências são ‘roubadas’, com sérias e prolongadas consequências no chamado desenvolvimento normal”, disse.

Ela ainda ressalta que quanto mais se diminui a infância e, consequentemente, se antecipa a adolescência, mais se está prejudicando a formação de um adulto saudável, produtivo e responsável. Assim como não se deve estimular o “Peter Pan” que não deseja crescer, também é inapropriado estimular as “Lolitas”, como descreve a Ana Patrícia Ribeiro, as quais estarão travestidas de moças, mas suas mentes serão ainda infantis.

foto divulgacao 11

Cada pessoa pode ter uma maneira de pensar e também de criar os filhos. Não só a minha opinião e de uma especialista no assunto – como a psicóloga Ana Patrícia Ribeiro – mas o direito da criança em ser criança reservado na nossa Constituição.

A Declaração dos Direitos da Criança (1959), em seus artigos 4 e 7, confere aos meninos e meninas o “direito à alimentação, à recreação, à assistência médica” e a “ampla oportunidade de brincar e se divertir”. Mais recente, o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), em seu artigo 16, estabelece o direito a “brincar, praticar esportes e divertir-se”.

As leis, portanto, existem. A nós, enquanto adultos, temos que reconhecer o ato de brincar como ferramenta para um desenvolvimento pleno e saudável das crianças. As brincadeiras alias aos bons exemplos podem auxiliar à criança a compreender e se relacionar com o meio; estimula a cooperação; desenvolve a iniciativa, a curiosidade, o interesse e o senso de responsabilidade.

Cuidado e acompanhamento bem de perto, né?! Que possamos nos reciclar e sermos pais melhores. Obrigada pela visita e logo, logo volto com mais dicas de especialistas para você.

Bom FDS e brinque: estimule sua criança a ser criança.

Beijo na alma!